Menu auxiliar

Indicados Instituição

Início | Prêmios Especiais | Indicados Instituição
Afojo
Guapimirim - Rio de Janeiro

Associação dos Produtores Rurais, Artesãos e Amigos da Microbacia do Fojo

A Afojo é uma associação formada por produtores rurais de Guapimirim na Região Metropolitana do Rio de Janeiro criada em 1997, mas formalizada em 2007. Tem o objetivo de fortalecer a agricultura local de forma agroecológica, voltada para a sustentabilidade dos sistemas produtivos e em consonância com os ciclos da natureza. Os alimentos cultivados da AFOJO são certificados com os selos Orgânicos do Brasil  e do Sistema Participativo por Garantia (SPG) e podem ser encontrados nas Feiras Agroecológicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ),  de Teresópolis; e de Guapimirim. Além do cotidiano na agricultura, os  produtores vivenciam as lutas territoriais e os desafios para avançar no acesso às políticas públicas do município.

Agroprata
Campo Grande, Rio de Janeiro

Associação de Agricultores e Produtores Orgânicos do Maciço da Pedra Branca

A Agroprata foi fundada em 2000 por de pequenos agricultores e produtores do Parque Estadual da Pedra Branca com sede em Campo Grande, Rio de Janeiro. Foi a primeira organização de agricultores a conseguir o selo orgânico para a produção por SPG ( Sistema de Participação por Garantia) do Ministério da Agricultura. Somam ao todo 180 famílias que praticam o cultivo de alimentos agroecológicos tendo como principais alimentos a banana e o caqui. Entre as ações da Associação estão  a valorização da produção local;contribuir para melhorar a colheita nas comunidades, introduzir hábitos saudáveis nas famílias da produção rural; apoiar a auto-sustentabilidade via a produção de cursos para a comunidade local; e garantir a participação da comunidade, de forma a manter, preservar e resgatar a cultura promovendo um projeto de cunho educacional, social e artístico.

Agrovargem
Vargem Grande - Rio de Janeiro

Associação de Agricultores Orgânicos de Vargem Grande

Fundada em 12 de dezembro de 2007 por um grupo de agricultores familiares da região. A proposta da associação é contribuir para a formação cidadã dos agricultores, discutir os problemas locais de produção, distribuição e consumo de alimentos para o abastecimento da cidade. Entre as iniciativas estão o acesso a políticas públicas, tais como,  Programa  Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) para a venda de seus alimentos; e participação no circuito de feiras orgânicas e agroecológicas da cidade do Rio de Janeiro. A Agrovargem tem representação no Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio de Janeiro (Consea-Rio).

AS-PTA ( Agricultura Familiar e Agroecologia)
Rio de Janeiro - RJ

A AS-PTA é uma associação de direito civil sem fins lucrativos, fundada em 1983 no Rio de Janeiro. A ONG atua nacionalmente para o fortalecimento da agricultura familiar e a promoção de uma agricultura com base na agroecologia. Para isto, executa ações de promoção da agroecologia principalmente na Paraíba, no Paraná e no Rio de Janeiro. Neste estado, desde 1999, promove as experiências de agricultura urbana e periurbana e fomento às práticas agroecológicas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Nos últimos 3 anos vem promovendo o consumo consciente e os mercados locais de proximidade, por meio do Projeto Alimentos Saudáveis, em que foi lançado a Campanha Produtos da Gente, que temo objetivo valorizar os alimentos da agricultura familiar da região metropolitana fluminense.

Escola da Mata Atlântica
Aldeia Velha, Silva Jardim, RJ

A escola é uma associação cultural de conservação ambiental e ecopedagogia, que promove a educação em agroecologia com a ideia de justiça social no campo. Desenvolvem também o banco de sementes crioulas, livres de transgenias, visando à preservação do meio ambiente e da cultura local.

Grupo de Produtores Orgânicos do Brejal
Petrópolis, RJ

O Grupo de Produtores Orgânicos do Brejal – GP – produz alimentos saudáveis para a população, gerando renda para pequenos agricultores da Região Serrana do Rio de Janeiro. Pioneiro em produção orgânica no estado, o grupo comercializa mais de 120 variedades de alimentos, principalmente verduras, legumes, frutas, temperos e ervas, produzidos de modo sustentável.

O GP é formado por trinta famílias de Petrópolis e dos municípios do entorno. Cada unidade de produção segue os parâmetros do Governo Federal para a agricultura orgânica e integra o Sistema Participativo de Garantia (SPG). Esta modalidade de certificação é controlada por uma comissão de verificação e possibilita trocas entre produtores e consumidores, promovendo uma relação de confiança.

Rede Carioca de Agricultura Urbana (RCAU)

A Rede Carioca de Agricultura Urbana, ou Rede CAU, é um movimento social que agrega pessoas e organizações para a defesa da agroecologia nas cidades. Atua junto aos quintais produtivos e lavouras, defende o consumo ético e responsável, como dimensão de luta campo-cidade e na adequação e no acesso às políticas públicas. Em seu coletivo, atuam representantes de diversas organizações populares, instituições de pesquisa e ensino, bem como agentes não governamentais, que se percebem na autonomia para essa representação. Está vinculada à Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro (AARJ), ao Coletivo Nacional de Agricultura Urbana, e à Articulação Nacional de Agroecologia (ANA).   

Slow Food - Rio de Janeiro
Zona Norte, Petrópolis, Niterói

A instituição foi criada na Itália em 1989 por Carlo Petrini e veio para o Brasil em 2000, por intermédio de Margarida Nogueira. A inauguração do primeiro grupo, chamado de convívio, foi no dia 28 de novembro, no restaurante Mistura Fina, na Lagoa. Hoje, a associciação reúne no país mais de mil membros e desenvolve projetos na área de defesa da Biodiversidade. Tem a missão de divulgar  e praticar a filosofia do alimento bom, justo e limpo, e os preceitos da ecogastronomia que une ética, respeito e prazer  em todo o sistema da relação alimentar.

Compartilhe: